Club Campestre

Ponto de vista
Comunidade
Eventos
Clubinho
Dicas
Artigos
Agenda
Memórias
Galeria
Esportes
Edições anteriores
Instalações
Fale conosco
Home page

Dicas



Dicas de Cinema


AVIATOR


“O AVIADOR” DECOLA PARA O OSCAR, MAS ESQUECE DE POUSAR

São poucos os atores que conseguem produzir filmes e escolher exatamente em qual papel quer atuar, mas assim foi com Leonardo DiCaprio em O Aviador (The Aviator 2004). O ator buscou incessantemente profissionais para executar o filme e conseguiu. O filme conta com grandes atores, mesmo que atuando como pontas, como é o caso de Cate Blanchett, Jude Law, Willem Defoe e Kate Beckinsale, além do saudoso diretor querido em Hollywood Martin Scorsese. O filme inicia muito bem, onde quem não conhece a história de Howard Hughes, a percepção é de que será um grande filme de ação e emoção, ledo engano. Mas para quem conhece esta grande personalidade, o filme deixa a desejar da metade para o final, pois não retrata corretamente o terrível enclausuramento de Hughes até a sua morte, afundado em sua loucura, surdez e germofobia. De um modo geral, o filme foi criado no estilo do Oscar, emoção inicial e drama final ao mesmo tempo em um filme exaustivamente longo, com brilhantes atores e ótimas atuações de fato, onde de um modo geral apenas o roteiro deixou a desejar. Martin Scorcese é um diretor extremamente perfeccionista e fez um trabalho perfeito, em cada detalhe. A academia sente uma dívida tanto com Leonardo DiCaprio quanto a própria Kate Winslate, que foi indicada pela obra Em busca da Terra do Nunca. Os dois foram indicados por Titanic, mas também não ganharam o oscar naquele ano. As dívidas da academia não são definidoras, mas existem, como foi o caso de Denzel Washington que não ganhou por Furacão e no ano seguinte foi premiado pelo fraco Dia de Treinamento. Apesar de não ter faturado os prêmios de melhor filme e melhor diretor, O Aviador abocanhou muitas estatuetas.

Dicas Música- Cristian Eichenberg

Em edição nacional, foram lançados quatro preciosos DVDs desta que é considerada a maior e melhor banda de rock progessivo de todos os tempos. A viagem começa com The Pink Floyd & Syd Barrett Story. Conta a história e a vida do gênio demente e fundador do Pink Floyd, mostrando imagens raras desde os primórdios da banda até a saída de Barrett, vocalista, guitarrista e compositor principal. A substituição pelo guitarrista David Gilmour e os posteriores discos solos de Barrett são explicadas em detalhes, inclusive o último momento em que os membros originais se encontraram, na gravação do disco Wish You Are Here, já com Syd afetado. Tem como bônus depoimentos de Roger Waters sobre Barrett e interpretações de suas músicas. Uma pérola da fase mais psicodélica da banda. Pink Floyd Live at Pompeii (versão do Diretor) é um DVD que foi bem aguardado pelos fãs do grupo, a nova versão feita pelo diretor original do filme, Adrian Maben, para esta clássica apresentação da banda na historicamante famosa cidade de Pompéia na Itália. Tendo como platéia os destroços desta cidade destruída na antigüidade por um vulcão, além dos técnicos da banda. Como novidade, depoimentos e entrevistas da época além de imagens da gravação de The Dark Side of the Moon. E como bônus o filme original do concerto, além de documentários com o diretor . Preciosidade. Da série em DVD Classic Albums, The Dark Side of the Moon é um documetário sobre a gravação do disco responsável pela explosão da banda. Na lista dos mais vendidos de todos os tempos, este disco foi um marco na carreira da banda, divisor de águas em termos de gravação de discos, considerado por alguns como o melhor disco do grupo. Com depoimentos atuais dos integrantes da banda mais imagens raras da época, mostra um momento alto do Pink Floyd, a consolidação da força de Waters como compositor e o entrosamento dos músicos. Nos bônus do DVD mais depoimentos além de imagens raras, bem como os músicos tocando e explicando as músicas deste verdadeiro clássico da banda. O lançamento do CD em som digital 5.1 de Dark Side, com a capa levemente diferente da original, forma um bom pacote para os fãs deste disco fundamental em qualquer discografia. O DVD The Wall tem alguns pecados, não possui legendas em português (se a edição é nacional, como não tem?) e o filme é exibido no sistema wide screen, em que o filme fica estreito na tela. Mas tudo bem, é um clássico do início dos anos oitenta, já preconizando o fim da formação original da banda, sem o tecladista Richard Wright e com Roger Waters impondo toda sua força. Depois ainda viria o disco The Final Cut, que seria a tumba do grupo original, que sem o baixista e compositor, ainda contínua na ativa mesmo que sem o brilho e força de seus discos anteriores. Mas em The Wall o Pink Floyd ainda mostra toda a sua genialidade, na letras ácidas e nas composições muito bem elaboradas. Com seus temas de crítica à sociedade contemporânea, continua bem atual e o poder de fogo de suas imagens ainda impressiona. O DVD ainda traz como bônus documentários, clips, trailer do filme e mais umas coisinhas. Este filme marcou a época, sempre vale a pena revisitar. Escolha um ou uns destes DVDs e faça uma boa viagem à uma época onde esta banda foi trilha sonora de novos tempos na música.