Club Campestre

Ponto de vista
Comunidade
Eventos
Clubinho
Dicas
Artigos
Agenda
Memórias
Galeria
Esportes
Edições anteriores
Instalações
Fale conosco
Home page

Palavra da Diretoria



Colônia de Férias movimentou criançada no verão

A Turma do Bolinha A Colônia de Férias do Club Campestre, realizada esse ano em parceria com o Centro Israelita Portoalegrense, foi um grande sucesso, colocando 130 crianças em atividades durante o período inicial das férias de verão. Muitas mães aproveitaram para ter tardes de tranqüilidade e descanso deixando as crianças na colônia. Em um esquema de segurança super organizado, as crianças tiveram transporte saindo da Sinagoga do Centro Israelita Portoalegrense, na Rua Henrique Dias, até a sede do Campestre, em Ipanema, de onde voltavam no final da tarde. Segundo o Rabino Iehuda Gitelman, um dos organizadores da colônia, "A aceitação comunitária foi impressionante, foram cento e trinta crianças e uma equipe de vinte e cinco monitores. Lamentavelmente teve gente que ficou de fora pois nós precisávamos um pouquinho de experiência para poder aumentar o número de pessoas", completou admitindo na próxima edição aumentar o número de participantes se for nescessário. As mães gostaram da idéia de ter um descanso nas tardes de janeiro, como diz Luciana Schames, que levou dois filhos para as atividades. "Posso fazer o que eu preciso fazer, trabalhar tranqüila sabendo que as crianças estão brincando e fazendo atividades bem diversificadas, numa boa.”

Os movimentos juvenis Betar, Chazit Hanoar e Habonim Dror colaboraram com a colônia através de seus madrichim, que voluntariamente fizeram as vias de instrutores das brincadeiras e jogos, em um total de 25 jovens. Segundo uma das instrutoras, a madrichá do Dror habonim Alice Tessler Kruell , "A colônia foi uma experiência ótima, muito válida e a galera se divertiu muito e aprendeu bastante. Fazem seis anos que trabalho com crianças e é minha primeira vez na colônia de férias, que começou a ser feita em conjunto com os movimentos juvenis com resultado maravilhoso", disse ela. Para o instrutor Felipe Heller, "Foi muito bom o contato com os jovens, poder divertir e educar eles. É um sentimento muito bom ajudar no aprendizado deles. No início eles estranham estar aprendendo nas férias, mas depois acabam misturando piscina, esporte, diversão e aprendizado. A resposta das crianças é muito boa", completou.







      Veja o que dizem as crianças:

Rodrigo Leal Sibemberg, estudante do CIB e madrich da Chazit, é outro que estreou bem como instrutor na colônia de férias: "É a primeira vez que eu participo da colônia, mas sou madrich de movimento juvenil e este é um trabalho que eu estou acostumado a fazer, onde a gente se diverte muito vendo as crianças se divertirem, não é um trabalho chato. A gente criou modalidades esportivas, como tiro ao alvo com bexiguinhas e ensinou um pouco sobre os valores do judaísmo para as crianças, dentro da dinâmica de aprendizado de grupo”

Felipe Leão Chotgues, 9 anos, é uma das crianças que confirmam que diversão e segurança estiveram juntos durante as atividades: "É a segunda vez que eu venho e gostei muito. Gosto das brincadei ras com meus amigos do colégio".

"A colônia está muito boa com, muitos esportes, jogos na piscina, a gente fez até guerra de bexiguinhas foi muito legal”, disse Gabriel Bondar, de 12 anos, estudante do Colégio Israelita Brasileiro

Dan Fialkow também adorou a colônia e se divertiu muito, segundo ele próprio. "Achei bem legais as atividades, os orientadores, o número de pessoas aumentou bastante, achei bom ter meus amigos junto nas férias", concluiu feliz.

O reencontro antecipado com os amigos da aula é um dos principais atrativos da colônia. Quem confirma é Fernanda Chwartzman, sexta série do CIB. "Estou gostando bastante da colônia, estou podendo reencontrar meus amigos em um lugar conhecido, isso é bem legal" concluiu confirmando o sucesso da Colônia.